Pés no chão, cabeça nas nuvens

Tempo de leitura: 4 minutos

Pés no chão, cabeça nas nuvens

Atualmente, me pego lendo nas redes sociais frases de arrependimento, fracasso, busca por reconhecimento…

E logo me vem à mente: O que houve com o plano? Existiu um plano?

Bem, quando falamos de presente e futuro, inevitavelmente nos referenciamos ao nosso passado ou o de alguém para elencar riscos e sucessos. Mas todos fazem isso? Com que frequência? Avaliam os seus resultados? Como?

Nos processos de Coaching é muito comum, a utilização de uma ferramenta chamada Matriz SWOT. O nome é uma sigla em inglês que significa: S (Strengths, ou seja, Forças), W (Weaknesses, que quer dizer Fraquezas), O (Opportunities, que são as Oportunidades) e T (Threats, que são as Ameaças) ou, como também é conhecida em Português, Matriz FOFA.

Este tipo de ferramenta é muito utilizada no mundo dos negócios, como uma análise estratégica de gestão. Já pensou em utilizá-la alguma vez para sua Vida? Acredite, funciona demais e evita uma análise superficial ou emocional dos planos de vida.

Diante do imediatismo, da ansiedade por fazer e acontecer, as pessoas simplesmente agem como se tudo já tivesse sido planejado e por assim pensarem, acreditam que dará certo. Muitos enganos e atitudes precipitadas poderiam ser amenizados ou evitados se parássemos para fazer uma Matriz SWOT de nossa vida pessoal e profissional.

 

Dicas valiosa de Como lidar com seu Plano de Vida:

1 – Planeje – escrever um plano de vida, traçar metas, conhecer e reconhecer nossos pontos fortes, isso é identificar Forças.

2 – Avalie: avaliar aquilo em que acreditamos e que faz muito sentido continuar se aplicando e aperfeiçoando.

3 – Aceite: liste seus pontos a melhorar. Sim as Fraquezas competem em listar e compreender o que não faço de modo satisfatório, aquilo que me custa muito e que, talvez, eu não possua habilidade nesse momento. E desta forma perceba, que mesmo desejando muito; o próximo passo, exige melhorias.

4 – Perceba – as Oportunidades estão em tudo a sua volta. Sim, estão em sua rede de relacionamentos, em sua família, na empresa, nos lugares que você frequenta, nos cursos que faz, na comunidade que participa… Basta que você comece a observar o que tem feito e o que tem deixado de fazer, mesmo tendo a chance de fazer. Que coisas e comportamentos são facilitadores ou até mesmo bloqueadores de seu sucesso.

5 – Estratégia – as Ameaças estão relacionadas a tudo que me impede ou poderá me impedir de realizar algo, por exemplo: se o tempo está nublado e parece que vai chover, o que você poderá fazer? Comprar um guarda-chuva? Abrigar-se da chuva? Molhar-se? Arriscar, pois talvez nem chova, não é mesmo? Perceba que a ameaça, faz com que tracemos uma estratégia e façamos uma escolha pensando e reconhecendo os riscos.

Comprometa-se com você e com os resultados que deseja obter.

Vamos lá! Não é tão difícil assim, tirar 30 minutos do seu dia para pensar e analisar o que você quer para seu futuro pessoal e/ou profissional, e ao término dessa análise você terá pelo menos mais de 70% de chance de acertar.

A grande armadilha está em pensar, que tudo pode ser sempre planejado mentalmente e que você pode mudar seu plano conforme as situações, assim fica muito difícil manter o FOCO.

Listar, colocar no papel, elencar ações, pensar em datas e momentos de realizar, sobre o que pretende abrir mão e, até mesmo, o que ainda não tem conhecimento suficiente; facilita sua caminhada, em direção aos seus objetivos. E mais; evita que você culpe algo ou alguém por não ter dado certo, pois quem está na gestão do plano é você mesmo, isso é compromisso!

Não dá somente para sonhar sem ter um plano, e não dá pra planejar sem sonhar.

Que tal usar ferramentas que já existem para COLOCAR OS PÉS NO CHÃO COM A CABEÇA NAS NUVENS?

Afinal, queremos ser mais assertivos e não repetir erros, e o maior e talvez o único responsável por suas decepções, alegrias e sucesso é você mesmo!

PENSE NISSO E CONTE CONOSCO, AFINAL VOCÊ PODE MAIS …SKALE!

 

Kelly de Moraes – Psicóloga, Pedagoga, Master Coach e CEO da Skale Desenvolvimento Humano. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *